História

 

Sou José Maria Clemente,

Filho de Clotildes maria de Jesus Clemente cujo a profissão era a de domestica do lar e de José Clemente que exercia a profissão que viria a me dar um rumo na vida, minha história começa aos 20 anos de idade quando ingressei na profissão meio sem vontade pois havia parado os estudos, a opção que tive após bater muito a cabeça, virei ajudante do meu pai.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nessa área pude ver de perto o trabalho com madeira e mais que isso, sempre vi meu pai inventando ferramentas para ajuda-lo em suas atividades, já que ele trabalhava sozinho, desenvolveu essa habilidade e me lembro como se fosse hoje, ele sempre me contava suas histórias de tempo de roça em que ele mexia com instrumentos e realmente quando eu peguei meu primeiro violão ele sabia dar umas pontilhadas e conhecia até bem do instrumento e nessas histórias que minha paixão começou a crescer. Na escola já havia passado pela banda marcial e pude desenvolver mais esse lado, foi quando de repente me surgiu a vontade de tocar um instrumento de corda, e me surgiu um grande amigo, Amarildo, e era a impressionante a paciência que ele tinha comigo e graças a ele aprendi meus primeiros acordes e depois disso quase tudo que eu aprendi de instrumento, como grande curioso que sou, eu aprendi “futucando” e assim foi até que me interessei de verdade pela Luthieria, profissão que naquela época era bem fechada.

 

 


                Graças a Deus sempre tive pessoas em meu caminho que puderam me ajudar na caminhada, e uma dessas pessoas foi o Adrinho Mayone, hoje baterista, que fez ponte para que eu pudesse me encontrar com um luthier que pudesse me ajudar, Marcão esse foi o cara que foi meu professor e me deu toda a base para luthieria, chegamos até a trabalhar juntos mas as circunstancias da vida acabaram que impediram que isso continuasse então eu prossegui sozinho, e começaram a aparecer várias pessoas da música na minha vida: Dedi Coutinho, Juninho guitarra, Rafael Loretti (RALL), Eliar Oliver, Ronaldo Godinho e mais outros que já me desculpo por não lembrar, esses estavam mais próximos e sou extremamente grato pois confiaram em um iniciante em Luthieria.

 

 

 

Aqui no estado eram nomes respeitados e foram uma alavanca para que eu pudesse me aperfeiçoar, de início tínhamos criado a logo Marcos Vercin mas mais a frente surgiu o nome Vercin ao qual uso em homenagem ao meu pai Jovercino. Desde então estou no mercado pelo Adeildo que me ligou a Ronaldo Godinho que assinou embaixo do trabalho que fazia e por ele veio mais uma oportunidade de fazer trabalhos para clientes Bak stej, na época com os donos Fabinho e Rodolfo e depois de um tempo a loja muda de donos e de novo mais um amigo estava ali para fazer a diferença.

 

 

 

 Fabinho me liga para a loja Music Store e assim parti para mais um jornada de amizade e trabalho me ligando a família Music Store : Wallace, Gilceia, Wallace Jr e Anna e então estabelecemos a parceria compartilhando credibilidade, aspiração ao crescimento e valores e já se vão 6 anos nessa parceria e com eles muitas conquistas para a Luthieria Vercin que teve portas abertas nas lojas Music Store e toda essa confiança me levaram a ser assistência técnica ade marcas como : Takamine, Cort, Strinberg e Ibanez. Não daria para contar toda a história, mas esse é um pedaço da minha, quando se busca fazer um trabalho honesto os frutos vingam e o nosso trabalho mostra tudo.

 

 

  

Agradeço a Deus e a todos que fizeram parte dessa engrenagem para que estivesse hoje onde eu estou. sem vocês nada disso teria acontecido.

Luthieria Vercin